Museu Municipal

Cadastre-se

receba novidades



MUSEU MUNICIPAL DE CACHOEIRA DO SUL - Patrono Edyr Lima

Horário de Visitação:

Segunda-feira, expediente interno

Terça a sexta-feira:

Manhã 8h -12h

Tarde: 13h30min - 17h30min

Sábados, domingos e feriados  das 13h30min - 17h30min 

Histórico do Museu


O Museu Municipal de Cachoeira do Sul - Patrono Edyr Lima é uma das principais referências da história e da memória do seu povo. Nesse sentido, avanços de qualificação técnica e modernização atenderão carências de segurança e de tecnologia da instituição, bem como ampliarão a acessibilidade, o atendimento e a interatividade com seus usuários.

O Museu Municipal foi criado em 15 de dezembro de 1978, por meio de Decreto Municipal. Em 1986, foi criado o Parque Municipal da Cultura de Cachoeira do Sul em área física delimitada de 12.591m², circundada por histórias e lendas locais e destinada a abrigar o Museu Municipal, o Jardim Botânico e o Zoológico Municipal. Assim, o Museu transferiu-se para sua sede própria, ocupando um casarão construído no inicio do século XX, cercado por um jardim rico em espécies nativas e exóticas, muitas delas seculares como as paineiras, canela preta, guabiju e camboatás. Todas as espécies estão identificadas com o nome da família, gênero e sua denominação popular. Fazem parte deste jardim, artefatos que referendam o início da urbanização e das praças da cidade. 

A casa-sede do Museu é um exemplar típico de residência usada pela classe mais abastada do início do século XX, bastante eclética, com inspiração tanto no estilo art nouveau mesclado com neoclássico, quanto possuidora de uma planta simples, característica do colonial. A área de entrada, tanto pela posição quanto pela forma, lembra o neoclássico; já a lateral parece com os puxados portugueses. As esquadrias possuem caixilharia de vidro com marcos e guarnições influenciados pelo art nouveau. O piso assoalhado sobre barrotes forma um porão com sóculos externos que bem caracterizam toda a nossa formação arquitetônica, que é de influência portuguesa, como do próprio art nouveau, destacando a casa do solo. O telhado original era de telhas francesas marselha, o que se justifica, pois eram a novidade da época, ostentando beirais no perímetro de toda a construção. Enfim, o prédio é bastante simples e despojado, denotando a falta de especialistas na região naquele período, quer para um detalhamento técnico mais sofisticado, quer para atingir uma pureza maior de estilo como então se verificava nos centros maiores do país.

O Museu possui um acervo histórico e antropológico composto de 32.000 documentos iconográficos e tridimensionais que remetem a mais de 250 anos de História, desde uma Bíblia Sagrada datada de 1750, escrita em alemão gótico, que ficou enterrada dentro de uma caixa de madeira durante o transcurso da II Guerra Mundial; o Livro Nº. 1 da Câmara, aberto em 3 de agosto de 1820, que registra os primeiros atos oficiais da Vila Nova de São João da Cachoeira; a 1.ª Planta da Cidade de Cachoeira, elaborada em 1850, por João Martinho Buff, a partir de dados coletados em 1830; milhares de fotografias com data inicial de 1890, entre tantos outros documentos e objetos.

A área construída do Museu de 190,91m² é utilizada para exposições permanentes e temporárias que atendem aos interesses da comunidade ou que se revezam privilegiando acontecimentos históricos. Além disso, dispõe de uma farta documentação bibliográfica especializada na história do Rio Grande do Sul e biografias de seus importantes vultos.

A primeira referência à área onde está localizado o Parque Municipal da Cultura encontra-se no livro manuscrito Terrenos lotados na Câmara Municipal de Cachoeira em 1850, um complemento à planta da cidade elaborada por João Martinho Buff. Aí se registra número do terreno - 281, localização - frente: Rua Santa Helena, hoje Rua Liberato Salzano Vieira da Cunha, fundos: junção das duas sangas, hoje denominadas Lava-Pés e Micaela; - dimensões: 320 palmos de frente; - proprietários: sucessores da falecida Michaella; - autoridade concessora do título: José Carvalho Bernardes, Comandante da Vila; - época de demarcação: 1820 aproximadamente. Já com dados colhidos junto ao Ofício de Registro de Imóveis, Comarca de Cachoeira do Sul, foram levantados os seguintes proprietários sucessivos: Domingos Pereira de Souza e Helena Maria de Miranda; Otto Büchler e esposa; Engelberth Gottwald e Ottília Gottwald (1902); Aracy Machado Alves e Erocilda Cunha Alves (1941); Município de Cachoeira do Sul (1985).



Fotos e Galerias

S-museu S-Info Webmail

Parque Municipal da Cultura - Rua Dr. Silvio Scopel, 502 - Telefone (51) 3724.6017 - CEP 96.506-630 - Cachoeira do Sul - RS.br

Site:www.museucachoeira.com.br     E-mail:museu@cachoeiradosul.rs.gov

PROGRAMA MUSEU MEMÓRIA E CIDADANIA | MODERNIZAÇÃO DE MUSEUS | PROJETO QUALIFICAÇÃO E INTERATIVIDADE SOCIAL
Ministério da CulturaDefenderPrefeitura Municipal de Cachoeira do SulAMICUSIPHAN
S-Maq